Águas do Rio São Francisco avançam por canais do Eixo Norte do projeto de integração

Águas do Rio São Francisco avançam por canais do Eixo Norte do projeto de integração

Ministro Helder Barbalho vistoriou as obras nesta segunda-feira (11) e acompanhou a abertura das comportas da Barragem de Tucutu
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: 11/09/2017 | 17:06

Última modificação: 19/09/2017 | 18:09

Brasília-DF, 11/9/2017 - O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, vistoriou, nesta segunda-feira (11), o andamento das obras da primeira etapa (1N) do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que passam pelos estados de Pernambuco e do Ceará. Em Cabrobó (PE), o ministro e equipes técnicas acompanharam os serviços na primeira estação de bombeamento (EBI-1), responsável por impulsionar as águas do 'Velho Chico' por mais 43,9 quilômetros subsequentes até chegar ao reservatório Terra Nova, no mesmo município. O enchimento das estruturas nesse trajeto deverá ser finalizado em até 15 dias. "Nossa meta é antecipar os prazos. Estamos trabalhando para que a água chegue ao reservatório de Jati até o final de janeiro do próximo ano, garantindo a funcionalidade ao estado do Ceará, já atendendo Pernambuco e seguindo rumo à Paraíba e ao Rio Grande do Norte. A previsão é de que até o final do primeiro semestre de 2018 as águas estejam na última estrutura do Eixo Norte em direção ao estado potiguar", explicou Helder Barbalho.

Após inspecionar o funcionamento dos equipamentos hidromecânicos e elétricos da estação (EBI-1), o ministro Helder Barbalho acompanhou a chegada da água ao reservatório Tucutu - primeiro do eixo - situado após sete quilômetros da EBI-1. Na ocasião, foram abertas as comportas desse açude para que as águas avancem pelos canais até o reservatório Terra Nova, completando 45 quilômetros com água no Eixo Norte. Ao longo desse trajeto, o 'Velho Chico' passará por quatro aquedutos (Logradouro, Saco da Serra, Mari e Terra Nova) do projeto - implantados entre as duas barragens. "Nosso prazo estimado é acionar a segunda estação de bombeamento em cerca de 30 dias", acrescentou o ministro.

Depois de Tucutu, a comitiva técnica realizou um sobrevoo nos mais de 100 quilômetros da etapa da Meta 1 Norte, para acompanhar de perto os trabalhos das frentes de serviço concentradas em Penaforte, no Ceará. Ao longo de todo esse trecho, quase 1.000 profissionais estão contratados para finalizarem as obras - metade do efetivo previsto para o pico de atividades que será de 2.000 operários até outubro deste ano.

A expectativa é de ampliar os turnos para 24 horas ainda neste mês de setembro para cumprir o cronograma de entrega do Eixo Norte até o início do próximo ano.

Estações de Bombeamento

A EBI-1 tem capacidade de elevar a água a 36 metros - altura similar de um edifício de 12 andares. Também é composta por dois conjuntos de motobomba que, juntos, pesam mais de 200 toneladas, o equivalente a 200 veículos populares.

As Estações de Bombeamento são estruturas responsáveis por elevar a água de um terreno mais baixo para um mais alto. O Eixo Norte possui três estações distribuídas ao longo de 260 quilômetros de extensão - EBI-1, EBI-2 e EBI-3. Juntas, vão impulsionar a água em 181 metros acima do nível do Rio São Francisco - altura que pode ser comparada a um prédio de 58 andares. O Eixo Norte abrange a construção de 15 reservatórios, oito aquedutos, três túneis, canais, além das estações.

Projeto São Francisco

Os dois eixos (Norte e Leste) da integração vão garantir o abastecimento de água de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O projeto é composto por 477 quilômetros de extensão: Norte, com 260 quilômetros; e o Leste, com 217.

O Eixo Leste está em pré-operação, desde março deste ano, e já tem beneficiado quase um milhão habitantes em 31 cidades da Paraíba e Pernambuco.


Ouça e faça o download do boletim de rádio: