Integração Nacional assegura R$ 4,6 milhões para obras emergenciais em quatro estados

Integração Nacional assegura R$ 4,6 milhões para obras emergenciais em quatro estados

Aporte possibilitará a recuperação de pontes no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso, além da estabilização de encostas em Minas Gerais
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: 07/05/2018 | 16:10

Última modificação: 16/05/2018 | 18:46

Brasília - DF, 7/5/2018 - O Ministério da Integração Nacional assegurou, nesta segunda-feira (7), o repasse de recursos para obras emergenciais nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e Mato Grosso. Mais de R$ 4,6 milhões serão aplicados em ações de recuperação de danos causados por desastres naturais. As portarias que autorizam o aporte financeiro foram publicadas no Diário Oficial da União.

Dos repasses, cerca de R$ 2,2 milhões serão investidos na recuperação de duas pontes nos municípios de Vila Nova do Sul e Ciríaco, no Rio Grande do Sul, afetados por fortes chuvas. Outros R$ 848,4 mil vão permitir a reconstrução de uma ponte em Joinville, no estado catarinense; e mais R$ 1,2 milhão para obras sobre o Rio Arraia e os córregos Trairão, Tucunaré e Beto, na região de Santa Cruz do Xingu, em Mato Grosso.

Já a cidade de Vespasiano, em Minas Gerais, receberá R$ 266,4 mil para a estabilização de encostas em vias públicas nos bairros de Morro Alto, Nova Pampulha, Angicos e Santo Antonio. As prefeituras têm o prazo de 365 dias para conclusão das obras e prestação de contas à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional.


Reconhecimento federal

O Diário Oficial da União desta segunda-feira (7) também registrou o reconhecimento federal de situação de emergência de 52 municípios pernambucanos que enfrentam um extenso período de estiagem e de cidades atingidas por outros desastres naturais no Pará, Mato Grosso, Amazonas, Minas Gerais e Rondônia.

Em Guajárá-Mirim (RO) e Manicoré (AM), o reconhecimento ocorreu em razão de inundações. Chuvas intensas também afetaram Terra Nova do Norte (MT) e provocaram enxurradas em Óbidos (PA). Já nos municípios de São Romão, Catuti e Berilo, em Minas Gerais, os motivos foram seca e estiagem. A medida em Barcarena (PA) se deu por conta da contaminação da água.

As cidades pernambucanas que passam a acessar ações de apoio emergencial por motivo de estiagem são: Afogados da Ingazeira, Afrânio, Araripina, Arcoverde, Belém do São Francisco, Betânia, Bodocó, Brejinho, Cabrobó, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Cedro, Custódia, Dormentes, Exu, Flores, Floresta, Granito, Ibimirim, Iguaraci, Inajá, Ingazeira, Ipubi, Itacuruba, Itapetim, Jatobá, Lagoa Grande, Manari, Mirandiba, Orocó, Ouricuri, Parnamirim, Petrolândia, Petrolina, Quixaba, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Santa Terezinha, Serra Talhada, Serrita, Sertânia, Solidão, Tabira, Tacaratu, Terra Nova, Trindade, Triunfo, Tuparetama e Verdejante.

 

Acesse as portarias.